Reatores Magnéticos vs Reatores Eletrônicos (digitais)

Usando um reator magnético? Poderia ser hora de mudar.

Os reatores magnéticos podem ser mais baratos de comprar, mas os reatores digitais custam menos tendo em conta todos os fatores.
Aqui está o porquê:
O que é um reator ?
Cada sistema de iluminação é constituído por um refletor, uma lâmpada e um reator.
A função do seu reator é regular a quantidade de energia que vai para sua lâmpada:
Tente usar uma lâmpada sem um reator e não será bonito. Se você tiver sorte, sua lâmpada não acenderá. O mais provável, é que sua lâmpada exploda!
Existem dois tipos de reatores que você pode usar:
• Reatores magnéticos
• Reatores digitais/eletrônicos
Reatores magnéticos
Os reatores magnéticos usam o que é conhecido como "estrangulamento" para regular a saída de energia.
Um estrangulamento é um núcleo de aço com um fio de metal enrolado em torno dele.
O núcleo de aço é geralmente composto por chapas de aço laminadas.
A bobina de arame é muitas vezes de cobre ou alumínio.
Juntos, o núcleo e a bobina criam um campo eletromagnético que regula a tensão de saída.
Reatores Eletrônicos
Reatores digitais usam circuitos de estado sólido para transformar e regular a saída de energia para a lâmpada.
Eles são muito menores e mais leves que os reatores magnéticos.
Mas qual é o melhor? Eletrônico, sem qualquer duvida! Eis porquê:
1: TAMANHO E PESO
Reatores magnéticos: são grandes, volumosos e pesados.
Reatores digitais (reatores eletrônicos): são pequenos e leves.
2: ECONOMIA DE ENERGIA
Os reatores digitais são mais eficientes.
Vai variar, dependendo de quais unidades você compara, mas, tipicamente, reatores digitais usam 3 a 4% menos energia.
Isso não parece muito, mas, quando você tem várias luzes no seu grow, a economia combinada realmente reduz suas contas de energia.
Mas a maior economia acontece, comparada ao uso de um reator magnético combinado a um transformador 110/220v. O desperdicio de energia nesse caso chega a 35/40% relativamente ao reator digital que sendo bi-volt dispensa transformador.
No link abaixo pode comparar os consumos respetivos de reatores magnéticos e eletrônicos:
3: CALOR
Reatores magnéticos produzem muito mais calor. O fluxo de eletricidade através do núcleo e da bobina do estrangulador produz isso.
Todo esse calor é um subproduto indesejável - evidência de quão ineficientes são os reatores magnéticos.
Os reatores digitais também geram um pouco de calor, mas não muito comparados aos magnéticos. As peças internas são revestidas de plástico para ajudar a prevenir problemas de calor.
4: RUÍDO
As bobinas dos reatores magnéticos vibram, o que cria um suave zumbido. Este zumbido fica cada vez mais alto à medida que os reatores envelhecem e as bobinas tornam-se mais soltas. O afrouxamento das bobinas também os torna um pouco menos eficientes.
Se você quiser ter um grow silencioso, escolha sempre um reator digital. Eles correm silenciosamente, sem ruido e sem zumbido qualquer!
5: CONSISTÊNCIA da LUZ
Os reatores magnéticos só podem produzir a tensão que entra - não mais, nem menos.
Os reatores magnéticos funcionam bem a 220-240V 
• Menor do que isso e eles vão apresentar um desempenho inferior
• Mais alto do que isso e eles usarão mais energia
Para complicar ainda mais as coisas, a tensão de sua rede elétrica pode flutuar em 10 a 15V dependendo de:
• A hora do dia (devido à demanda na rede)
• A quantidade de eletricidade que você está atribuindo a um circuito na sua casa
Toda vez que você adiciona um reatror magnético adicional ao circuito elétrico que alimenta seu grow, a tensão diminui. Isso diminui o output de luz de todas as suas luzes!
Uma variação na tensão da rede significa uma variação no consumo elétrico e na saída da luz. Em última análise, isso pode prejudicar o crescimento das plantas e reduzir seu rendimento.
Você não terá nada disso com um reator digital. Eles têm a capacidade de transformar a tensão de entrada para cima ou para baixo, independentemente do fornecimento.
6: FREQUÊNCIA DA ILUMINAÇÃO
Um reator magnético é regido pela freqüência elétrica que recebe do fornecimento principal, que regista a 50Hz.
Basicamente, isso significa que ele vai ligar e desligar 50 vezes por segundo.
Essa é uma frequência bastante baixa que produzirá uma sensação de "cintilação" na lâmpada.
Se você possui um reator magnético, tente usar uma câmera digital embaixo da lâmpada - você poderá ver o efeito de bandas que ela cria.
Reatores digitais regulam a freqüência de saída. Estamos falando duma freqüência de 40.000-100.000 Hz, dependendo da marca e do modelo.
Isso excita os gases na lâmpada de forma mais eficiente. No geral, você terá uma melhor saída de luz, uma vida de lâmpada mais longa e renderização de cores mais precisa, que as suas plantas agradecerão!
7: ILUMINAÇÃO DIMERIZAVEL
Os reatores digitais podem ser dimerizados. Os reatores magnéticos não podem.
Num primeiro momento, durante a fase vegetativa, as plantas ainda são muito delicadas. Uma luz que é muito intensa pode estressa-las. Para evitar que isso aconteça, dimerize para começar, para permitir que as plantas se instalem em seu novo ambiente.
Numa segunda fase, você pode diminuir a intensidade da luz para ajudar a controlar sua temperatura. Principalmente no Brasil, onde o calor aperta, é muitas vezes dificil manter as temperaturas, dentro do grow, em niveis ideais. Com o dimer, basta baixar a potência nos dias mais quentes e consequentemente, a temperatura.
8: Função OVERDRIVE (SUPER LUMENS)
Com um reator digital controlando a lâmpada, você pode aumentar a sua saída de luz.
Isso significa que você pode dar às suas plantas o impulso extra que elas precisam para maiores rendimentos, principalmente na flora!
Exemplo:
Se você aumentou a potência de uma lâmpada de 600W para 660W usando um reator digital, você obterá mais luz da lâmpada por um curto período de tempo.
Cuidado: Nunca faca isso com uma lâmpada HQI (MH, Vapor Metalico) - elas nao aguentam a potência extra.
9: ECONOMIA
Embora sejam mais baratos de comprar, os reatores magnéticos têm uma vida útil muito mais curta.
Os reatores magnéticos se degradam mais rapidamente, então, se você deseja manter a eficiência de saída de luz ideal, você deve substitui-los a cada 2-3 anos.
Os reatores digitais duram muito mais tempo, e têm uma produção consistente ao longo de sua vida. Eles só precisarão ser substituídos se pararem de funcionar, o que pode acontecer após mais de 10 anos.
RESUMINDO...
Benefício dos reatores magnéticos:
• Mais barato de comprar
Benefícios dos reatores digitais:
• Mais barato para funcionarem (usam menos eletricidade)
• Leve e compacto
• Resfriado
• Silencioso
• Saída de luz consistente e alta
• Regulável
• Função Overdrive - intensifique suas luzes
• Vida longa