Jardinagem sustentável

A jardinagem sustentável está se tornando cada vez mais popular. A jardinagem sustentável é o processo de cultivo de plantas sem o uso de muitos recursos externos ou pesticidas químicos.

A jardinagem sustentável não é apenas melhor para o meio ambiente, mas também, na maioria dos casos, as técnicas de jardinagem sustentável geram um produto de maior qualidade.

Os jardineiros que cultivam ao ar livre podem implementar várias técnicas para aumentar a eficiência e a sustentabilidade. 

Para cultivar organicamente, as culturas devem ser cultivadas sem o uso de pesticidas e herbicidas petroquímicos ou fertilizantes inorgânicos que poluem o solo e a água.

As técnicas de horticultura orgânica também contam com insetos benéficos, extratos de plantas, uma variedade de plantas e a aplicação de composto para fornecer nutrientes ao solo ou ao meio.

Mas e um horticultor de interior? É possível atingir um alto nível de sustentabilidade em um cultivo indoor?

A resposta é sim. Jardineiros de interior que desejam ter um baixo impacto ambiental, mas ainda assim obter resultados de alta qualidade, devem prestar muita atenção ao montar uma área de cultivo para garantir que os produtos e as técnicas utilizadas sejam o mais ecologicos possível.

Opções de iluminação sustentável para produtores

O sistema de iluminação hortícola é o componente mais importante de um jardim interno. Infelizmente, a iluminação artificial também é o que dificulta a sustentabilidade em um jardim interno. É necessária muita eletricidade - proveniente de uma fonte externa - para fornecer a energia necessária para o crescimento das plantas.

Uma maneira significativa de um jardineiro interno poder diminuir seu impacto no meio ambiente é maximizar a eficiência da fonte de luz artificial. Isso pode ser feito colocando a fonte de luz o mais próximo possível do dossel da planta sem causar danos e usando refletores e materiais refletivos para redirecionar a energia da luz de volta para as plantas. Quanto melhor o produtor puder utilizar seu sistema de iluminação atual, menos energia será desperdiçada.

Outra maneira de um cultivador indoor poder aumentar a eficiência e se aproximar da sustentabilidade total é investir em um sistema de iluminação de alta eficiência. Os sistemas de iluminação de alta eficiência oferecem uma alta proporção de energia luminosa utilizável em relação à quantidade de eletricidade consumida.

Os LEDs e os sistemas de iluminação por indução são dois tipos de tecnologias de iluminação que oferecem promessa em termos de sustentabilidade devido ao baixo consumo de energia e à relativamente alta saída de radiação fotossinteticamente ativa (PAR).


Obviamente, independentemente da eficiência do sistema de iluminação, ainda há a necessidade de extrair energia de uma fonte externa.

Como não há como contornar esse requisito, a melhor opção para um cultivador interno que busca sustentabilidade é encontrar uma fonte sustentável de eletricidade. Os geradores movidos a energia solar e eólica estão se tornando mais comuns para uso doméstico e muitos jardineiros comerciais estão investindo nessas opções de energia sustentável. 

Por fim, embora essa opção ainda esteja a anos de uso prático em jardins internos, os sistemas de iluminação por fibra óptica do futuro permitirão que os produtores aproveitem a energia luminosa do sol e a canalizem para o espaço indoor.

De fato, existem algumas empresas que desenvolveram com sucesso sistemas de coleta de luz solar que usam fibra ótica para fornecer luz solar em ambientes fechados.

Atualmente, esses sistemas são usados ​​em arranha-céus e escritórios, mas em breve poderão ser adaptados para aplicações de horticultura em ambientes fechados. No futuro, os sistemas de iluminação por fibra óptica podem ser a maneira mais eficiente e eficaz para um jardineiro interno fornecer energia de maneira sustentável para suas plantas.

Conservação e uso da água para cultivadores de interior

Embora os jardins internos raramente usem tanta água quanto um jardim externo, o uso da água ainda é uma preocupação quando se trata de sustentabilidade. A fonte da água, como é filtrada e como é processada, todas precisam ser levadas em consideração.

Assim como a iluminação, o uso mais eficiente da fonte de água colocará um jardim interno no caminho da sustentabilidade. Os sistemas de irrigação por recirculação são uma necessidade absoluta para os produtores de interiores que procuram aumentar a eficiência.

A hora do dia em que o produtor escolhe regar suas plantas também pode ter um impacto dramático na quantidade de água utilizada. Uma ótima maneira de usar a água com eficiência e manter taxas de crescimento agressivas é instalar um sistema automatizado que rega as plantas logo antes do início do ciclo da luz.

Doenças orgânicas e controle de pragas

Jardinar organicamente e de maneira sustentável é bom e bem até que um produtor encontre um inseto praga ou uma doença devastadora. Para muitos produtores de interior, é quando a horticultura orgânica é abandonada e as armas químicas são acionadas. Mas não jogue a toalha! Não existe um inseto ou doença de jardim interno que não possa ser eliminado com o uso de produtos orgânicos e sustentáveis.

Os extratos isolados de plantas percorreram um longo caminho nos últimos cinco anos e proporcionam aos produtores internos uma defesa segura e eficaz contra insetos e doenças de pragas. Extratos de alho, cravo e pimenta caiena fazem maravilhas contra uma variedade de pragas.

Um horticultor pode até cultivar essas plantas e fazer seus próprios inseticidas caseiros. Outra opção para produtores de interior é a introdução de insetos benéficos.

Pode até ser possível para um cultivador criar seus próprios insetos benéficos para mantê-lo à mão quando necessário. Estabelecer uma população benéfica de insetos em um jardim interno é o método mais sustentável para o controle de insetos pragas.

As pequenas coisas se somam

Como tantas outras coisas na vida, são as pequenas mudanças que podem fazer uma grande diferença na sustentabilidade e eficiência de um jardim interno.

Reciclar lâmpadas usadas, recipientes para vasos e garrafas plásticas de fertilizantes é fácil de fazer e faz uma enorme diferença no impacto ambiental geral de um jardim. Iniciar uma caixa de compostagem interna embaixo da pia da cozinha é uma ótima maneira de transformar restos de cozinha em fertilizantes para suas plantas.

A automação dos sistemas de iluminação e ventilação fará com que esses sistemas funcionem com mais eficiência, reduzindo assim o desperdício de eletricidade. Qualquer pequena mudança que um produtor possa fazer para reduzir o desperdício e aumentar a eficiência no jardim pode ser vista como um passo mais próximo da sustentabilidade.

Atualmente, é responsabilidade de todos reduzir seu próprio impacto ambiental, mantendo a eficiência e aumentando a sustentabilidade.

Mesmo as mudanças aparentemente mais pequenas, como aumentar a eficiência de um sistema de iluminação, podem ter um impacto dramático ao longo de muitos anos.

Além disso, aumentar a eficiência no jardim equivale não apenas ao aumento da sustentabilidade, mas também a colheitas maiores e de maior qualidade. Em outras palavras, vale a pena se tornar mais sustentável.

Novamente, é finalmente a escolha do produtor quanto à sustentabilidade que ele ou ela deseja fazer para um jardim interno.

Com a ajuda de sistemas de iluminação de alta eficiência, solos e meios recicláveis, sistemas de irrigação automatizados e pesticidas orgânicos poderosos, os horticultores de interiores podem alcançar um alto nível de sustentabilidade sem comprometer os resultados.

Fonte: https://www.maximumyield.com