Fase Vegetativa: como alimentar suas plantas?

Freqüentemente, tendemos a nos concentrar e nos preocupar mais com o resultado final de um projeto, em vez de prestar muita atenção às etapas individuais necessárias para que isso aconteça. É comum ficar tão envolvido com a ideia de sucesso que esquecemos o que estamos tentando realizar será, no final, a soma do trabalho necessário para chegar lá. Ao focar e prestar a devida atenção a todos os aspectos envolvidos, podemos garantir que o resultado final seja o melhor possível. No cultivo, isso não é exceção. O objetivo é uma planta saudável com botões grandes e bonitos. Mas há muitas etapas a percorrer antes de chegar ao pote de ouro no final do arco-íris. Algo que nunca deve ser esquecido ou negligenciado é uma boa nutrição das plantas durante o estágio de crescimento vegetativo. Tomar muito cuidado durante esta fase do ciclo de crescimento ajudará a aumentar as chances de atingir um estágio de floração digno de uma colheita maravilhosa.

 

Nutrientes Essenciais

As plantas anuais com flores, requerem pelo menos 16 elementos essenciais (nutrientes), em quantidades suficientes, para se desenvolver e reproduzir adequadamente. Três desses elementos (oxigênio, carbono e hidrogênio) são acessados ​​por meio do ar e da água. O resto deve ser fornecido através das raízes através do solo ou meio de cultivo.

Dependendo do tipo de solo, o último é normalmente obtido através da aplicação de fertilização suplementar. Se um ou mais desses elementos estiverem indisponíveis ou apenas disponíveis em quantidades menores do que o desejado pela planta, o crescimento e o desenvolvimento serão afetados negativamente e os rendimentos resultantes provavelmente serão menores do que se todos os elementos estivessem disponíveis.

Os 16 elementos essenciais são responsáveis ​​por quase todas as facetas do desenvolvimento e sua ausência será perceptível. Desde o crescimento de raízes e brotos até o desenvolvimento de flores e frutos, a capacidade de uma planta de ter acesso completo e confiável a esses nutrientes é uma diferença entre um desempenho excelente ou ruim. Os elementos trabalham dentro da planta realizando quase todas as tarefas, incluindo a construção de aminoácidos e proteínas, criando / armazenando energia da fotossíntese e a síntese de enzimas de sustentação da vida. Esses 16 elementos essenciais são o carro-chefe que empurra o crescimento das plantas de um estágio para outro.

Quando as sementes germinam, o primeiro conjunto de folhas é chamado de cotilédones. Essas folhas não se parecem com as folhas normais que se seguem, que são chamadas de folhas verdadeiras. Os cotilédones ajudam a servir de fonte de alimento para a muda em crescimento até que as folhas verdadeiras se desenvolvam e iniciem o processo de fotossíntese. Uma vez que as mudas tenham alguns conjuntos de folhas verdadeiras, elas podem receber uma alimentação leve cerca de uma vez por semana. Alguns solos vêm misturados com uma pequena quantidade de fertilizante misturado, portanto, dependendo do meio de cultivo sendo usado para propagar as mudas, um quarto a metade da taxa do rótulo de um fertilizante deve ser suficiente para mantê-los crescendo até que estejam prontos para começar a fase vegetativa. Ao começar com clones propagados, uma vez que as novas raízes comecem a se desenvolver, o mesmo tipo de cuidado deve ser dispensado àquelas que começaram a partir da semente.

Depois que as plantas jovens têm quatro a cinco conjuntos de folhas verdadeiras, elas estão prontas para serem transplantadas para um recipiente maior, onde completarão o resto do ciclo de crescimento. O tamanho do contêiner usado se correlacionará diretamente com o espaço total disponível na área de cultivo. As plantas que têm mais espaço para crescer devem ser cultivadas em um recipiente maior do que se a área de cultivo for mais restrita. O principal objetivo do estágio de crescimento vegetativo é permitir que a planta desenvolva um forte sistema de folhas e caules. Nesse estágio, a planta começa a construir as estruturas necessárias para entrar em um estágio de floração vigorosa. Quanto maior e mais saudável a planta puder se tornar neste estágio, mais sucesso terá no desenvolvimento de de flores.

 

Nitrogênio:  Chave do para o crescimento vegetativo 

Durante o estágio vegetativo, a planta requer um nutriente base que é mais alto em nitrogênio (N) e mais baixo em fósforo (P) e potássio (K). Um nutriente de base representa o principal componente de qualquer esquema de alimentação e deve conter a maioria dos elementos essenciais necessários para o crescimento. Por causa das interações adversas dentro da própria formulação, a maioria dos nutrientes básicos não contém cálcio ou magnésio, portanto, algum tipo de suplemento de cal-mag é necessário. A maioria dos nutrientes de base do estágio vegetativo no mercado hoje são rotulados com nomes como fórmulas “Grow/Veg” ou “Bloom”. No estágio vegetativo, as plantas requerem mais nitrogênio do que qualquer outro elemento para a criação de aminoácidos e proteínas que dão à planta uma estrutura forte. Escolha um produto que tenha um N-P-K em que o número na posição do nitrogênio seja maior do que os outros.

Ao alimentar as plantas, é imperativo começar seguindo as concentrações de rótulo recomendadas pelo fabricante. Isso fornecerá um excelente ponto de partida. Uma boa prática é começar com os níveis mais baixos e monitorar ao longo do tempo como as plantas estão reagindo a cada alimentação. Se parecerem reagir positivamente, a concentração pode ser aumentada lentamente a cada alimentação, mas tome cuidado para não exceder as quantidades máximas sugeridas. Melhor subalimentar do que superalimentar uma planta! Os problemas que surgem da fertilização excessiva são muito mais difíceis de corrigir do que aqueles causados ​​por uma planta ligeiramente deficiente em um ou dois elementos.

 

Com que frequência fertilizar no estágio vegetativo?

Há algumas coisas a se ter em mente ao determinar a frequência de fertilização das suas plantas durante o estágio vegetativo. O mais importante é o tipo de meio que está sendo usado. Um substrato fortificado com materiais orgânicos e talvez até mesmo algum fertilizante mineral exigirá menos alimentação do que um meio mais inerte. Para uma mistura de envasamento padrão, fertilizar uma ou duas vezes por semana deve ser suficiente. Para alimentações mais frequentes, o nutriente base deve ser usado em uma taxa menor, uma vez que estão sendo aplicados com mais frequência. Também é uma boa prática usar água pura entre as regas para evitar a possibilidade de acúmulo de nutrientes em excesso e causar um desequilíbrio de elementos que pode fazer com que alguns deles fiquem indisponíveis para absorção pelas raízes. Outra coisa a ter em mente é a freqüência com que o meio precisa ser regado. Alguns meios perdem umidade mais rápido do que outros, portanto, quanto mais regularmente a planta for regada, mais frequentemente ela precisará ser alimentada.

Depois de obter uma boa compreensão de como as plantas crescem e reagem a diferentes taxas de nutrientes, você pode começar a ajustar o programa do fabricante para melhorar ou agilizar o desenvolvimento das plantas. No cultivo indoor, a fase vegetativa dura no minimo cerca de quatro semanas do início ao fim, sem incluir a fase da muda.

Mais uma vez, isso pode variar de planta para planta e com o espaço alocado, mas quatro semanas geralmente é o tempo mínimo que a planta precisa para se desenvolver a um tamanho que possa suportar uma floração. A regra geral é mudar para o estágio de floração quando as plantas estiverem na metade do caminho para o ponto desejado quando totalmente crescidas. Além disso, para cultivadores iniciantes, recomenda-se usar apenas nutrientes básicos e cal-mag (se necessário) para as primeiras corridas, apenas tenha uma boa noção de como as coisas funcionam. Depois que você se sentir confortável com o crescimento durante todo um ciclo de crescimento, é um bom momento para começar a trazer outros suplementos como aminoácidos, ácidos húmicos e algas marinhas, para citar alguns.

 

Praticamente todas as pessoas que começam a cultivar pela primeira vez o fazem porque desejam bons resultados. Mas pode ser um erro pensar que o resultado final é a única coisa que importa. Prestar atenção e cuidados completos e quase exaustivos ao jardim durante o estágio vegetativo é a principal maneira de garantir que as plantas estarão prontas para uma fase de floração bem-sucedida.

Fonte: https://www.maximumyield.com/